Warning: include(/var/www/sulgospel.com/web/wp-content/plugins/wp-super-cache/wp-cache-base.php) [function.include]: failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/sulgospel.com/web/wp-content/plugins/wp-super-cache/wp-cache.php on line 63

Warning: include() [function.include]: Failed opening '/var/www/sulgospel.com/web/wp-content/plugins/wp-super-cache/wp-cache-base.php' for inclusion (include_path='.:/usr/share/pear') in /var/www/html/sulgospel.com/web/wp-content/plugins/wp-super-cache/wp-cache.php on line 63

Warning: include_once(/var/www/sulgospel.com/web/wp-content/plugins/wp-super-cache/ossdl-cdn.php) [function.include-once]: failed to open stream: No such file or directory in /var/www/html/sulgospel.com/web/wp-content/plugins/wp-super-cache/wp-cache.php on line 80

Warning: include_once() [function.include]: Failed opening '/var/www/sulgospel.com/web/wp-content/plugins/wp-super-cache/ossdl-cdn.php' for inclusion (include_path='.:/usr/share/pear') in /var/www/html/sulgospel.com/web/wp-content/plugins/wp-super-cache/wp-cache.php on line 80
Como vencer as nossas fraquezas | Sul Gospel

Como vencer as nossas fraquezas

O Senhor quer nos ensinar a vencer nossas fraquezas para avançarmos e alcançarmos novas posições de vitória

Precisamos da sabedoria e da graça de Deus para vencer cada uma das nossas fraquezas. As fraquezas fazem parte da nossa caminhada. Deus não as tira do nosso caminho, mas Ele nos faz maior do que elas. Ele quer nos ensinar a vencê-las. Para isso, vamos ver alguns princípios que precisamos seguir para vencer as fraquezas que tentam nos limitar e parar as nossas vidas.

1. As fraquezas que não destruímos, acabarão nos destruindo

Existem coisas em nossas vidas que se não a resolvermos, se deixarmos para trás, depois elas se tornarão problemas, verdadeiros laços do diabo. O inimigo que Saul não executou de maneira completa veio destruir sua vida depois (1Sm 15.3; 2Sm 1.8). Precisamos ter uma postura radical com tudo que nos prende em nossas fraquezas, com aquilo que nos leva a desviar do propósito de Deus (Mt 5.29-30). Precisamos lidar com nossas fraquezas do passado para que elas não nos prendam no futuro: fraquezas com pecados, fraquezas de relacionamentos, de dívidas financeiras, de temperamento e diversas outras que tínhamos antes de nascer de novo e que agora precisamos vencer. Precisamos cortar pela raiz tudo o que era fraqueza em nosso passado. Precisamos ser radicais! Se preciso for, mudar o número do telefone, romper amizades, parar de frequentar lugares, deixar de assistir alguns programas televisivos etc.

2. As coisas das quais queremos nos distanciar determina o que Deus trará até nós

Rute era moradora de Moabe e lá estavam seus bens, seus familiares e conhecidos. Mas ela tomou a decisão de deixar sua cidade e seguir sua sogra. Se Rute não tivesse tomado essa decisão, ela não teria conhecido o seu marido Boaz, não seria bisavó de Davi e nem estaria na descendência de Jesus (Mt 1.5). A decisão de Rute fez com que ela ficasse na posição da bênção de Deus em sua vida. Nossa decisão de nos distanciarmos daquilo que nos leva a nossas fraquezas permite que Deus nos leve a novas posições, a posições de vitórias. Afastar-se do que produz em nós fraqueza envolve tomar uma decisão de vencer, nos distanciando daquilo que nos enfraquece. Se formos fiéis e obedecermos ao Senhor ao abrirmos mãos das coisas de que gostamos, porque sabemos que não agradam a ele, moveremos o braço de Deus e as bênçãos dele nos alcançarão.

3. Todos caem, mas os grandes se levantam novamente

No caminho da vitória existem as quedas. Não me refiro à queda do pecado, mas quedas como as que Jesus teve no caminho até a cruz, que aconteceram porque Ele estava machucado e fraco, mas que não O impediram de completar o caminho. Todos nós caímos em nossa disposição e em nossa perseverança. Em alguns momentos, desanimamos, esmorecemos e ficamos incrédulos achando que as coisas não irão acontecer. Nesses momentos, o diabo começa a acusar-nos e a mentir dizendo que não seremos bem-sucedidos. Se as coisas não aconteceram, se as frustrações e a prostração vieram, precisamos nos levantar e crer no Deus da segunda chance. Os planos do Senhor não podem ser frustrados. Precisamos crer nessa verdade e nos posicionar como valentes, rejeitando toda acusação e toda autopiedade. O Senhor nos dá forças e Ele não desiste de nós.

4. A luta é a prova de que não fomos derrotados

Se estamos lutando é porque não fomos vencidos, é um sinal de que ainda estamos na guerra. Muitos irmãos acreditam que são derrotados porque estão passando por muitas lutas. Mas a vida é formada por lutas. Precisamos passar por elas para crescer e ter realidade espiritual. O diabo muitas vezes tenta nos abater e nos acusar mostrando nossas guerras. Ficamos procurando uma brecha ou uma maldição que as expliquem. O que nos abate não são as guerras, mas a acusação do diabo no meio delas. Muitas vezes as guerras que temos são as batalhas naturais para os soldados de Cristo que estão saqueando vidas do inferno. Ser canal de Deus para mudar o destino eterno das pessoas exige uma batalha. Enquanto estivermos nesse mundo, enquanto nossa carne existir e o diabo estiver solto, haverá guerra. Mas o Espírito Santo é conosco e nos dá vitória. Se está havendo guerra, é porque estamos incomodando o diabo, é porque ele está perdendo e quer nos amedrontar. O que aparenta ser uma derrota e uma vergonha para nós é, muitas vezes, uma circunstância que nos leva a ver quem realmente somos e humilhar-nos diante do Senhor. Precisamos ver nossas aparentes derrotas com a ótica de Deus.

5. Não devemos olhar para onde estamos, mas para onde estamos indo

O diabo tenta nos parar levando-nos a olhar para as circunstâncias e para nós mesmos, e isso é uma fraqueza. Mas não somos como galinhas que ciscam olhando para o chão; prosseguimos olhando para o alvo (Fp 3.13). A verdade não é o que vemos, o que sentimos e nem o que nos disseram; a verdade é o que está escrito na Palavra de Deus (2Co 5.7). Não devemos ficar focados no problema. Devemos olhar para o único que pode resolver o nosso problema, o Senhor Jesus (Hb 12.2)

Ozni Agência Web - Criação de Sites, Novo Hamburgo, Porto Alegre - RS

6. Não podemos corrigir o que não estamos dispostos a enfrentar

Deus não trabalha com robôs e nem com Marionetes. Ele age com o homem e não no lugar do homem. O Senhor não age com pessoas passivas, mas com pessoas que dão respostas. Por isso, Ele cria situações específicas em que precisamos encarar e enfrentar nossos medos e fraquezas. Para enfrentar nossas fraquezas, devemos reconhecer quem somos. Somente quando reconhecemos nossas fraquezas diante de Deus, é que podemos vencê-las.

7. A crise sempre acontece quando estamos na curva da mudança

Quando saímos da nossa zona de segurança, nossas fraquezas aparecem. Em Mateus 7.14, vemos que “estreita é a porta e apertado o caminho”. Porta na Bíblia significa crise, porque representa a mudança, a saída de um lugar e a entrada em outro. A porta é estreita e para passar por ela é preciso deixar algumas coisas para trás. Uma vez que deixamos o que nos impede de passar e vencemos a porta, entramos em um novo caminho, um novo tempo em Deus. Quando o Senhor nos leva a novos níveis, descobrimos fraquezas que nem sabíamos que existiam. Precisamos admitir essas fraquezas a Deus para sermos usados por Ele.

8. A indignação é o lugar do nascimento das soluções

Temos que odiar a fraqueza, desprezá-la e canalizar essa raiva e indignação em Deus. Ninguém pode vencer o pecado se não for movido por uma santa indignação para orar, jejuar e buscar no Senhor a mudança da sua realidade. É a indignação que não nos deixa parar e nem retroceder, que nos move para não desistirmos enquanto Deus não agir.

9. Não podemos mudar o que toleramos

Deus não nos chamou para uma vida apenas; ele nos chamou para uma vida abundante (Jo 10.10). Não podemos ser medíocres nos conformando com pequenas situações de derrotas. As mudanças não são instantâneas. Precisamos perseverar. Se nos conformamos e desistimos de tentar vencer nossas fraquezas, ficaremos presos a elas.

10. Todo relacionamento alimenta uma fraqueza ou força dentro de nós

Devemos tomar cuidado com quem andamos. Existem pessoas que nos desanimam, nos colocam para baixo, falam o tempo todo que não somos capazes, que nos prendem em nossas fraquezas. Precisamos andar com pessoas que nos dão palavra de ânimo, homens e mulheres de Deus que declaram a Palavra do Senhor em nossas vidas e nos levam a olhar para ela, que nos ajudam a vencer as nossas fraquezas.

:: PR. NAOR PEDROSA
Fonte: Lagoinha

Leia também:

Compartilhe

  • Facebook
  • Twitter
  • Myspace
  • Google Buzz
  • Reddit
  • Stumnleupon
  • Delicious
  • Digg
  • Technorati

Cadastre-se para receber novos artigos por e-mail:

Leave A Response »